• Home >
  • ATUALIDADES >
  • Comprar ou alugar em Portugal, o guia para facilitar a sua decisão

Comprar ou alugar em Portugal, o guia para facilitar a sua decisão

Comprar ou alugar em Portugal, o guia para facilitar a sua decisão
By Luis RIBEIRO . 5 years

 

Se viver em Portugal faz parte das suas ambições, importa também refletir sobre o modo como aí se vai instalar. Se a questão for a seleção de uma localização, em grandes cidades ou aldeias, junto ao mar ou no interior, entre planícies ou montanhas, a escolha dependerá, também, da sua opção de se mudar para o país para trabalhar ou para usufruir da sua reforma. 

 

Consequentemente, será preferível avançar para um contrato de arrendamento ou para a aquisição de um imóvel' Os seus motivos permitem-lhe comprar um imóvel em Portugal, ou em vez disso, arrendar? Esta visão geral poderá esclarecê-lo sobre alguns elementos decisivos.

 

Do ponto de vista fiscal

Quando o governo  estabeleceu o estatuto de residente não habitual, pretendia atrair capitais para o país. Mas, como existem diversas maneiras de apelar a divisas estrangeiras, esta situação não se limita apenas a compradores. A única obrigação, efetivamente, é residir mais de metade do ano em Portugal. Os arrendatários não estão excluídos deste estatuto.

 

Um pensamento inteligente porque, bem vistas as coisas, os estrangeiros que venham a residir mais de seis meses no país terão obrigatoriamente que consumir e gastar dinheiro no local onde residem.

 

Um outro motivo de interesse é o Visto Gold. Contudo, para a obtenção deste a mesma situação não se coloca porque os pressupostos em que se baseia são diferentes. Este não é direccionado para o mesmo tipo população, em vez disso pretende atrair cidadãos não europeus, oriundos de países asiáticos ou do Médio Oriente que pretendam adquirir um visto europeu permitindo-lhes uma livre circulação no espaço Schengen. Para obtenção do Visto Gold é necessário um investimento imobiliário no valor de 350.000 euros (ou fazer um investimento no sector empresarial, criando ou mantendo 10 postos de trabalho).

 

Análise segundo uma perspectiva de investimento

Se a questão não se coloca para os cidadãos não Europeus, qual será o benefício para os Europeus? Muitos são os que, em última análise, optam por investir no país e, conseguinte comprar em Portugal.

 

E fazem-no porque é relativamente simples. O preço do imobiliário no país  é ainda  suficientemente reduzido e as pessoas que, pela primeira vez,  chegam em busca do sol, encontram oportunidades para investir bastante atraentes. Um investimento cujo interesse poderá aumentar até dez vezes, no caso de sucessão, se os herdeiros optarem também pelo estatuto de residentes não habituais.

 

O preço do mercado imobiliário desceu bastante nos últimos anos e comprar um imóvel em excelente estado de conservação com dois quartos por 100.000 euros, é perfeitamente possível em Lisboa, situação esta impossível de encontrar numa grande cidade ou numa região ensolarada à beira mar em França.

 

E, para encorajar ainda mais o investimento, a aquisição de um imóvel, para habitar durante seis meses, poderá ser alugado nos seis meses remanescentes. A rentabilidade de um arrendamento, se comprar em Portugal, situa-se perto dos 5%, sendo que em situações semelhantes é de  3% em Paris.

 

Aproveitar uma oportunidade

Decidir comprar, é portanto, mais vantajoso possibilitando a combinação do útil com o agradável. Sobretudo porque, alugar bens imóveis poderá apresentar um outro problema, se pretender obter o famoso estatuto de residente não habitual, e usufruir dos seus inúmeros benefícios: será possível encontrar alguém predisposto a arrendar um apartamento ou vivenda seis meses por ano sem ter, para si mesmo, algum interesse financeiro?

 

O arrendamento é suficiente, naturalmente, se pretender residir apenas um mês por ano, para relaxar e desfrutar das praias do Algarve quando as temperaturas no seu país não forem as favoráveis.

 

O arrendamento também pode ser entendido como uma forma para descobrir Portugal e procurar qual a região do país que mais lhe agradaria para viver a maior parte do tempo e encontrar a melhor oportunidade para si. No entanto, em qualquer um destes casos, a opção pelo arrendamento ocorrerá, raramente, ao longo do tempo. A maioria aproveita a oportunidade de um investimento interessante para comprar em Portugal.