Portugueses são os maiores compradores de casas de luxo

RE/MAX
Par Inês ALMEIDA Il y a 2 ans
Catégories :
Apartamento de Luxo

A RE/MAX teve o melhor trimestre de sempre na venda de casas de luxo

 

De acordo com o Idealista, o negócio das casas de luxo encontra-se numa fase auspiciosa. A RE/MAX Collection, que opera no segmento premium do imobiliário, representa na atualidade um total de 16% do volume de negócios da RE/MAX em Portugal. A imobiliária fechou o primeiro trimestre de 2017 com um crescimento de 55% em volume de negócios e 48% no volume de transações, atingindo um total de 481 imóveis transaccionados.

 

Os portugueses continuam a ser os maiores compradores de imóveis do segmento de luxo. De acordo com o comunicado da RE/MAX, Lisboa continua a ser o distrito com os melhores resultados, representando 89% do volume de negócios nacional e 88% das transações (o que equivale a 424 transações). A seguir, encontra-se Faro, Porto e Setúbal, com 27, 11 e 5 registos, respetivamente.

 

Dentro do segmento de imobiliário de alta gama em Portugal, os portugueses continuam a dar cartas, sendo responsáveis por 51% das transacções, seguidos dos franceses, brasileiros, russos, britânicos, angolanos e chineses. 2016 foi o ano em que a RE/MAX Portugal registou a melhor performance até à data, sendo que o segmento Collection foi responsável por 1664 transações de bens imobiliários, o que representa um aumento de 28% face a 2015.

 

Também relativamente a 2015, a RE/MAX apresenta um crescimento no volume de negócios de 39%. Já o primeiro trimestre de 2017 está registado como o melhor de sempre da RE/MAX Portugal, que bateu o recorde de recrutamento com 383 novos agentes. Atualmente, a empresa conta com 5400 agentes no total e apresenta um crescimento de 40% na faturação, face a 2016.

 

No primeiro trimestre de 2017, a RE/MAX Portugal conclui um total de 12 603 transações, 3258 destinadas a arrendamento e 9345 resultado de venda direta, o que revela um aumento de 19 pontos percentuais relativamente ao período homólogo do ano de 2016.

 

Fonte: Idealista