Turismo residencial retoma depois da crise em Portugal

Turismo Residencial
By Inês ALMEIDA . 2 years

Um dos fatores que atrai os estrangeiros para o turismo residencial em Portugal é o golfe

 

Depois de vários anos em que o setor esteve parado por causa da crise financeira que se deu em Portugal, o turismo residencial está finalmente a dar sinais de retoma, com os promotores a lançarem novos projetos ou a reativarem projetos antigos que estavam suspensos. De acordo com o levantamento feito pela Confidencial Imobiliário para a Associação Portuguesa de Resorts (APR), existem cerca de 2000 casas à venda que se enquadram na categoria de turismo residencial, que se dividem entre aldeamentos turísticos, hotéis-apartamento e apartamentos turísticos.

 

A grande maioria dos imóveis de turismo residencial concentra-se nos resorts, sendo que uma boa parte deles têm campos de golfe, o que ajuda a atrair uma gama alta de clientes. Apesar dos contratempos que o mercado tem enfrentando nos últimos tempos, ta como o Brexit e a burocratização dos vistos gold, este dá sinais de recuperação, o que se manifesta não só na venda do stock por estrear que se encontra fechado há anos, mas também no lançamento de vários projetos de construção de raíz.

 

“Logo após o Brexit registou-se alguma instabilidade no mercado, mas a verdade é que os ingleses querem manter um pé na Europa comunitária e continuam a ser os nossos principais clientes”, explica Pedro Fontainhas, diretor executivo da APR, ao Jornal Expresso. Acrescenta também que “quanto aos vistos gold, é de lamentar que não haja uma maior coordenação entre o poder legislador e o poder executivo para optimizar o processo.”

 

Pedro Fontainhas explica que, além dos ingleses, há que estar atento a outros mercados que estão a surgir, como é o caso dos franceses. “Apesar de não comprarem casas de milhões, mas na faixa mais baixa do turismo residencial, estão em crescimento acelerado”.

 

O golfe é um fator que continua a fazer de Portugal um destino atrativo para os estrangeiros. Em 2015, Portugal recebeu 420 mil turistas de golfe, um valor que tem vindo a crescer no último ano e meio. Nos 90 campos de golfe que existem no país, jogaram-se dois milhões de voltas, 1,9 milhões por jogadores estrangeiros. Por nacionalidades destacam-se os ingleses (38%), os portugueses (17%), os suecos (5%), os alemães (3%) e os irlandeses (3%).

 

 

Turismo residencial em números:

 

  • 33,7 mil – número de casas que integram o parque imobiliário de turismo residencial

  • 343 empreendimentos direccionados para este segmento

  • 77% das casas concentram-se no Algarve

  • 44% das casas localizadas no Algarve concentram-se no eixo Albufeira-Loulé

  • 4208 euros por m2 é o valor médio das moradias neste tipo de imóveis

 

 

Conheça o nosso empreendimento no Algarve, White Shell (na foto).

 

Fonte: Expresso