É mais vantajoso comprar casa ou arrendar em Portugal?

Comprar ou Arrendar
Par Inês ALMEIDA Il y a 9 Mois
Catégories :
Bens Imobiliários

Comprar casa requer um avultado investimento inicial, mas sai mais barato do que arrendar

 

Comprar casa ou arrendar é a pergunta de um milhão de euros, não é verdade? Especialmente num mercado imobiliário cujos preços não param de subir, como é o caso do português. Por seu turno, os preços das rendas também estão a aumentar, levando muitos portugueses a ponderar se devem continuar a arrendar casa ou proceder à compra. Saiba qual é a melhor hipótese para o seu orçamento e os fatores que deve ter em conta ao tomar esta decisão.

 

O preço do m2 em Portugal, em particular na capital, não pára de subir desde há seis meses para cá. Em setembro chegou aos 1135 euros, o valor mais alto desde 2011. Os preços das rendas da habitação também subiram em setembro, devido a uma procura em muito superior à oferta (o que se deve em grande parte ao turismo, que faz com muitos imóveis estejam no regime de alojamento local). Prevê-se que as rendas sejam actualizadas em 1,12% face à inflação em 2018, de acordo com o INE.

 

De acordo com o Banco de Portugal (BdP), os preços da habitação deverão continuar a aumentar bastante acima da inflação em 2017, no entanto a entidade afasta a hipótese de bolha imobiliária. Por seu turno, as taxas de juro dos créditos à habitação, que têm vindo a decair, têm aliviado os encargos de quem compra casa. A Euribor, a taxa de juro de referência para os créditos à habitação, encontra-se em níveis historicamente baixos.

 

Ou seja, para a mesma solução de habitação, em muitos casos as pessoas concluem que pagar um crédito fica mais económico do que pagar uma renda. No entanto, ao comprar casa não se pode ter apenas em consideração a sua prestação mensal, mas sim todos os gastos associados. Comprar tem elevados custos iniciais, como os custos com o Imposto Municipal sobre as Transmissões Onerosas de Imóveis (IMT), o Imposto de Selo, a avaliação, escrituras e registos. Além disso, mesmo que consiga um financiamento de 80% do banco, tem sempre de dar uma entrada inicial.

 

Há que ter em conta também as obrigações que um proprietário tem e um arrendatário não, como o Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI), um seguro de incêndios ou multirriscos (ou mesmo um seguro de vida, exigido por alguns bancos), assim como a manutenção do imóvel e os gastos do condomínio. Apesar disso, devido aos elevados preços das rendas em Portugal, em termos monetários é mais vantajoso comprar casa do que arrendar.

 

 

Fonte: EcO