Taxa Euribor sobe a 12 meses, desce a 9, mantém-se a 3 e a 6

Taxa Euribor
Par Inês ALMEIDA Il y a 10 Mois
Catégories :
Últimas Notícias

A taxa Euribor a seis meses é a mais utilizada em Portugal nos créditos à habitação

 

As taxas Euribor têm-se mantido sempre baixas, ou negativas, mas hoje, dia 10 de janeiro, subiram no prazo a doze meses. Por outro lado, desceram a nove meses e mantiveram-se estáveis a três e seis meses. A Euribor a três meses encontra-se em valores negativos desde 21 de abril de 2015, tendo voltado a fixar-se nos -0,329% pela 16.ª sessão consecutiva, acima do atual mínimo de sempre, -0,332%, foi registado pela primeira vez em 10 de abril.

 

A taxa Euribor a seis meses é a mais comum em Portugal, pautando a maioria dos créditos à habitação. Esta mantém-se nos 0,271%, pela 13.ª sessão consecutiva. Atualmente, o mínimo de sempre da Euribor a seis meses é de 30 de outubro, situando-se nos -0,276%. No caso do prazo de 12 meses, a taxa subiu hoje para -0,186%, quando no dia anterior se fixou em -0,187%. Esta desceu pela primeira vez para valores abaixo de zero a 5 de fevereiro de 2015.

 

A taxa Euribor a nove meses também apresenta variação, fixando-se nos -0,220%, face aos -0,219% de terça-feira. O atual mínimo de sempre, de -0,224%, foi atingido em 27 de outubro. Estas taxas são fixadas pela média das taxas às quais um conjunto de 57 bancos da zona euro está disposto a emprestar dinheiro entre si no mercado interbancário.

 

Tal como já dissemos, os analistas esperam que as taxas Euribor, atualmente fixadas em patamares mínimos históricos, subam ligeiramente este ano. Esta subida deverá acontecer no segundo semestre, acompanhando a normalização da política monetária do Banco Central Europeu (BCE). No entanto, estes preveem também que as Euribor apenas se aproximem dos 0% no final do ano, afastando que saiam de terreno negativo, pelo que o impacto nas prestações de crédito à habitação pagas pelas famílias aos bancos será ainda limitado.

 

Fonte: Dinheiro Vivo